Canecas do Garoto Cadarço!

Chegaram as incríveis canecas do Garoto Cadarço! Um ótimo presente de natal...


Fique Ligado!

Folder do "Fique Atento!" com informações sobre bolsas e matrículas para os calouros.



Programa Visite

Fiz este material para o Programa Institucional de Visitas da universidade, como o próprio nome sugere, as pessoas ligam e marcam sua visita para conhecer as instalações da instituição. 

Folder 
(o verde dos tópicos não me agradou, mas tive que deixar assim)
Esta é a capa da pasta que guarda todo o material entregue nas visitas
O mapa renderizado sem o fundo



Inteligência Superficial


Quantas vezes ainda vou ter que escutar pseudo intelectuais falando: - Os jovens não leem autores clássicos como Graciliano Ramos, no máximo são adeptos da superficialidade dos quadrinhos! Quando escuto isso lembro de outra coisa que aprendi com a vida, preconceito e ignorância cegam as pessoas. Vamos fazer o seguinte, imagine o exemplo citado acima, Graciliano Ramos, escrevendo Vidas Secas, toda a abordagem da seca, pobreza e fome, a linguagem em terceira pessoa, páginas e páginas de texto...agora, imagine que ele em um surto de superficialidade resolvesse transformar todo seu texto, em imagens. Por onde começar? Que aspectos físicos tem os personagens? Como representar os cenários em que vivem? Que estilo de traço e pintura usar? E os ângulos de cada cena, o corte, a iluminação? Faço a impressão em papel jornal ou couchê, quem sabe um outro tipo de papel que dê um "ar" mais interessante para a obra? Então, o quadrinista seria mais ou menos assim, além de criar o texto ainda tem que transformá-lo em imagens, só isso. 
Um professor de Harvard recentemente citado no Fantástico, Peter Kuper, transformou Kafka em quadrinhos, interessante não?! Será que o sistema pedagógico arcaico praticado em nosso país não seria o maior responsável por jovens não se interessarem por Graciliano Ramos ou Álvares de Azevedo? Se dependesse dos professores da minha época do ensino fundamental eu seria praticamente um autista.
Maus: A Survivor's Tale  de Art Spiegelman, ganhou o Pulitzer...nada demais se não fosse uma história em quadrinhos.  No Brasil temos talentos fantásticos como Fábio Moon e Gabriel Bá, os gêmeos que "faturaram" alguns "Eisners"(o oscar dos quadrinhos, não gosto dessa comparação mas fica mais fácil de compreender)...No Brasil as pessoas costumam tratar com desdém essa arte que de superficial não tem nada, fico contente que as coisas estejam mudando e essa nova geração que está aí pensa diferente, assim como a literatura, os quadrinhos são divididos em nichos, já foi a época de associar Hq's a "coisa de criança". Abaixo, posto um pequeno gráfico que conecta os conhecimentos necessários para se desenvolver uma HQ, retirado do excelente "Quadrinhos e a Arte Sequêncial" de Will Eisner. Não sou contra a literatura clássica brasileira, apenas contra o julgamento superficial e a transferência de um problema didático para uma arte tão nobre.

Abraço!


Maquete virtual

Estou aprimorando minhas qualificações tridimensionais e o que verão a seguir não é um truque, não é feitiçaria, é tecnologia! Modelei um sofá em 3D para aplicar uma textura e testar alguns recursos do programa. Tô quase lá...


Update:

Campanha Conscientização II

Olá pessoal,


estou postando algumas peças para a segunda parte da campanha de conscientização da instituição.


Abraço!




Steve Jobs • 1955 - 2011

A primeira vez que vi um Mac foi em 2001, desde então sou adepto de seu sistema e tecnologia.
Minhas homenagens ao homem que revolucionou a história da tecnologia, mais um gênio se foi.




Ser ou não ser...

Um passo para o futuro. Programa com depoimentos de ex-alunos da instituição que obtiveram sucesso em sua área de formação(basicamente). 
Briefing: Elaborar uma arte para compor a vinheta de entrada do programa.
Prazo: curto.
Concept I: A ideia partiu do meu amigo Welligton, que montou em papel um cenário bucólico futurista, onde a natureza e o verde representam a sustentabilidade defendida pela universidade. Uma estrada contorna as montanhas, seria a estrada da vida, onde todos nós precisamos contornar obstáculos e vencer desafios para seguir adiante. A diversidade de cores foi uma escolha por pregnância, para atrair um público jovem e que está prestes a ingressar no vestibular.
Concept II: Com o tempo ainda mais curto montei um layout básico para representar minhas ideias. "Um passo para o" está dentro de um box com uma ponta na extremidade, como uma flecha apontando para frente, e no "O", uma ponta para cima, depois percebi que era algo meio Superman, para frente e para o alto! hehehe. Mas a ideia era essa mesma, indicando a direção do futuro. O fundo é uma espécie de fractal matemático espacial. Afinal, o que representa o universo(espaço)? A fronteira final? ou o começo de descobertas? possibilidades? O que uma pessoa bem sucedida representa?
Os dois concepts foram reprovados. Enfim, não querendo ser arrogante, acho que não está tão ruim assim. Confesso que precisam de ajustes, até porque foram feitos em um tempo curto. A vinheta teria em torno de 8 segundos.


Modelagem: Denny (3D)
 Concept: Welligton Cristiano Gonçalves (papel)




3D é com o Jr8

Vou aproveitar hoje para divulgar os trabalhos de um grande amigo meu: Jr8. Além de ter me ensinado tudo que sei em 3D, sempre me deu a maior força. O blog dele está aqui no lado junto com a lista, mas para quem tiver preguiça de procurar:
http://jr83d.blogspot.com/


jr83d Showreel 2011 from jr83d on Vimeo.

Numerador de mesa

Mais um trabalho que fiz na Movimento propaganda.

Embalagem Sorvete

Olá pessoal,

essas embalagens foram alguns estudos para a Paviloche em sua nova linha de sorvetes "Linha fora de Série", que pude desenvolver enquanto trabalhei na Movimento há 2 anos. Foram quase 6 meses de testes e desenvolvimento de layout, no fim optou-se pela cinta ao invés da caixa por alguns motivos de logística e empilhamento. A embalagem possuí laminação fosca, pantone dourado e uv localizado(o preto mais forte).




Guru Financeiro 04

Galera,


saiu mais uma tira no Dinheirama, confiram! Participem do site, tem ótimas dicas de finanças!

Traços

Alguns sketches que fiz nas horas vagas, que não tem sido muitas ultimamente. Complementando posts anteriores, desenhar não me traz renda, mas se me perguntarem o que mais gosto, batatas ou desenhar(piada interna)? Gosto mais de desenhar!...e de batatas também!






Catálogo Institucional

Firmeza mano!


Então, esse catálogo seria usado em princípio para Expogestão 2011 para divulgar a Universidade mas acabou virando nosso catálogo institucional. A diagramação foi bem estruturada com alguns boxes dando destaque a informações quantitativas. O clássico recurso das fotos espalhadas funcionou bem apesar de ser batido.






Designer vs Ilustrador

Meu amigo vai se casar esse final de semana e queria ver se você não poderia fazer uma caricatura dele e da esposa para que eu pudesse dar de presente, como você é designer...


Abri uma empresa e agora só falta criar a "loguinho", meu sobrinho desenha muito bem, acho que vou pedir pra ele criar algo, umas 10 opções diferentes pra escolher...


Quem trabalha nessa área com certeza já vivenciou isso, ou viu alguém solicitar algo semelhante. É muito comum acharem que todo designer sabe desenhar, já que a faculdade é de desenho, não é? Não. Designer não precisa saber desenhar, precisa ter noções de desenho, até porque ninguém aprende a desenhar/ilustrar em 4 anos e meio(normalmente demora uns 15 a 20 anos). Existem designers que também são ilustradores, o que é diferente, como são áreas afins as habilidades de ilustração contribuem e muito para a formação do designer, como o estudo das formas, cores, iluminação, textura etc. Na minha opinião ser designer é algo que se constrói desde a infância, os filmes que você vê, se você gosta de quadrinhos, literatura, arte, história, geografia etc e como essas informações são absorvidas. Quando eu era criança adorava ler quadrinhos e meu personagem preferido era o Tio Patinhas, lembro que o personagem se aventurava pelo mundo em busca de tesouros e negócios encontrando outras culturas e civilizações, o que influênciou muito minhas notas em geografia. Após ler as histórias eu pegava o atlas e procurava o local em que se passava, não sei explicar o porquê, mas ficava fascinado olhando os países, sua estrutura, as montanhas, rios, planícies e criava mentalmente situações tentando imaginar como viviam as pessoas daquele determinado lugar(não existia internet). O atlas pra mim era diversão...outro exemplo são os quadrinhos do Asterix, funcionava da mesma maneira, só que o interesse aumentava pela história real dos Gauleses e do império romano, descobri o porque da frase: "Todos os caminhos levam a Roma". Isso vale para todos os profissionais que trabalham com criação, publicitários, designers, ilustradores, cineastas...a base é a mesma, a curiosidade e o deslumbre, a capacidade de entender a complexidade simples de uma imagem(essa foi profunda).
Enfim, voltando à questão, designer e ilustrador tem muitas coisas em comum, ambos trabalham a partir de um briefing, e produzem resultados visuais, mas o foco é diferente. A quem interessar, o link para o Guia do Ilustrador traz mais informações e complementam o que escrevi até aqui: http://www.guiadoilustrador.com.br/Guia_do_Ilust.pdf. 
Se você precisar de uma embalagem para seu produto, um folder, um flyer, um cartão de visita, uma identidade visual completa  para sua empresa, uma marca, branding, solucionar um problema gráfico ou de produto então você precisa de um designer.
Esse tema gera muita polêmica e assunto para umas dez páginas do blog, porém minha intenção é só esclarecer um pouco o que faz cada profissional e que o resultado do trabalho de  um designer/ilustrador é fruto de projeto e muito estudo. Para concluir uma pequena fábula:
Uma pessoa solicita a um ilustrador que faça uma caricatura sua.
Ao finalizar  o ilustrador cobra 200 reais pelo trabalho, espantado com o valor o cliente reclama:
- 200 reais é um roubo! Você levou só 15 minutos para me desenhar!
O ilustrador responde:
- Na verdade senhor, levei 30 anos e 15 minutos.
Fim.

Folder Pós-Graduação

Resolvi postar algum material relacionado a design porque pode parecer que ganho a vida como ilustrador, o que não é verdade, minha principal fonte de renda vem do design. Só para esclarecer...sim, eu sei o que é gramatura. Sim, eu seu o que é policromia. Sim, eu trabalho há 10 anos na área e conheço diversos processos gráficos e possíveis aplicações. Porque estou falando isso? Porque eu, como muitos profissionais dessa área são tratados como amadores mesmo tendo uma experiência razoável, e também porque estudei 4 anos e meio na universidade como a maioria dos outros cursos. O principal foco do nosso trabalho é comunicar, é a mensagem a ser transmitida, quando eu faço um material sempre procuro entender o que se quer dizer e para quem, e para isso é feito um briefing, que é a coleta de informações. Não sou do tipo que no momento do briefing dá 100 idéias por segundo, não vejo sentido nisso, prefiro refletir sobre as informações, fazer pesquisa do que já existe no mercado, refletir por mais alguns dias para depois começar a trabalhar no projeto. Nem sempre o tempo permite executar esse processo de maneira adequada.
Para o folder da pós-graduação, a mensagem principal era qualidade no ensino e requinte, uma vez que o público alvo da especialização tem uma média de idade superior a 28 anos e que normalmente já possuem uma carreira e certa estabilidade financeira.  Lembrando também que a filosofia da instituição é a excelência no ensino superior e aprendizado. O que o folder não poderia ter? Splashes anunciando valor do curso em diversas cores, frases como: "Quer pagar quanto?" e demais recursos gráficos que tornassem o material muito popular.
A proposta foi então utilizar um layout mais clean, composto por linhas sinuosas que simbolizam a dinâmica do aprendizado, linhas retas tornariam o material muito estático. As cores utilizadas são as da instituição, variação do verde em função da concepção ecológica da universidade. A marca em 3D representa a "modernidade" e a solidez da instituição, aliada a uma fonte com serifa (que não é a times new roman), proporcionando classe e elegância visual. O acabamento reforça  a idéia, laminação fosca em todo o folder e aplicação de UV apenas no logo 3D e fontes da capa, conferindo nobreza e requinte ao material.
Designers não criam as coisas do nada, cada elemento corresponde ao objetivo da mensagem, mesmo que inconscientemente. Por isso o processo de refletir sobre as informações do cliente é muito importante, na hora da criação as coisas fluem muito melhor.
Foi um dos materiais que mais gostei do resultado, postarei mais alguns em breve.
Obrigado pela atenção...


Frente e Verso ( 1 dobra)

Triglicerídeos em alta

Depois de 7 anos sem visitar o médico resolvi fazer um chek-up e o resultado...
Agora só me resta dieta e exercícios. Para ter uma idéia, o desejável de Triglicerídeos é 130 ou menos, o meu está estourando! Adeus carnes e massas...Adeus pão francês...

Modelagem Guia do Estudante

Fiz esse trabalho em 3D para o curso de comércio exterior da Univille, que ganhou por 2 anos consecutivos 5 estrelas no Guia do Estudante da editora Abril. Não sei se vai ser aprovado mas gostei do resultado, apesar do render ser bem básico...

Garoto Cadarço / Ruffi - O Encontro

Tá corrido galera! Mas consegui terminar essa ilustra que tá mais de um mês na enrolação. Seria o encontro do Garoto Cadarço e do seu amigo Ruffi na dimensão dos metais.

Sr. Miyagi

Entro no blog do TNTema há algum tempo e acho fantástico o trabalho do pessoal, esse mês o tema é Samurai e resolvi participar sem participar só pra descontrair. Essa ilustração em princípio pode parecer não ter nada a ver com Samurais, mas o Sr. Miyagi pra mim representa um dos melhores mestres da história do cinema. Eu era criança quando vi pela primeira vez Karatê Kid, e o filme seria um desastre se não fosse por esse velhinho de um metro e meio e postura despreocupada. Acredito que o filme trata muito mais sobre uma postura em relação a vida do que propriamente artes marciais, a interpretação de Pat Morita(inclusive indicado ao oscar de melhor ator coadjuvante na época) me fez acreditar que ele realmente era o Sr. Miyagi. A única coisa que não conseguia entender era porque escolheram Ralph Macchio para Daniel-san, achava ele patético e rídiculo, mas depois comecei a perceber que isso só reforçava o título de mestre do Sr. Miyagi, pois se ele conseguia transformar aquele rapaz em um campeão é porque era muito bom! Quando disse que o filme tratava sobre uma filosofia de vida é porque o Sr. Miyagi passava mensagens como: "Karatê deve ser usado para autodefesa e não para ganhar troféu de plástico", ou seja, se você fizer algo exclusivamente em função de reconhecimento não vai aprender direito porque seu foco está distorcido. Na vida, em tudo que fazemos é importante pensar no sentido real das coisas e que resultado estamos esperando.
Daniel-san teve que pintar cerca, encerar os carros e lixar o assoalho, irritado por ter que ficar trabalhando e não aprender Karatê, ele se revolta com o Sr. Miyagi e no ato o velhinho mostra que nada foi em vão. Duas lições podemos tirar disso, o Sr. Miyagi ganhou uma casa reformada e o reflexo da impaciência da juventude por resultados imediatos. A paciência ainda pode ser uma virtude, hehehe.
Falei demais, e na verdade dá pra tirar muita coisa do filme ainda mas minha função não é essa e nem quero ser ícone da auto-ajuda...encerar, lixar assoalho, pintar, para cima, para baixo! Rái!

Garoto Cadarço - Concepts

Esse foram alguns estudos para a história do Garoto Cadarço.
Não gostei desse desenho, mas enfim...
Lago com um monumento (tipo Stonehenge).
Casa das tartarugas e trono feito do tronco de uma árvore (podem desconsiderar o fato de estarem desproporcionais).
Robô amigo do Garoto Cadarço, produz uma fumaça que sai da cabeça e que muda de cor conforme as mudanças de humor (eu sei, ele é um robô e não deveria ter humor, mas até na novela estão fazendo isso)
E finalmente, as tartarugas que moram na aldeia.